RÁDIO
COMUNIDADE EVANGéLICA INTERNACIONAL DA ZONA SUL

Discografia

Geração de Apaixonados

Álbum « Voltar para a página Discografia
  Faixas Duração Intérprete
1 Basta uma palavra do Meu Deus 04:13 Comunidade Internacional Da Zona Sul
2 Majestoso Rei 04:13 Comunidade Internacional Da Zona Sul
3 Geração de apaixonados 06:36 Comunidade Internacional Da Zona Sul
4 Agnus Dei 03:57 Comunidade Internacional Da Zona Sul
5 Eu quero mais 06:31 Comunidade Internacional Da Zona Sul
6 Banquete 05:34 Comunidade Internacional Da Zona Sul
7 É hoje 04:01 Comunidade Internacional Da Zona Sul
8 Eu vou me derreter 04:31 Comunidade Internacional Da Zona Sul
9 Minha maior ambição 04:53 Comunidade Internacional Da Zona Sul
10 Dá-me palavras 05:47 Comunidade Internacional Da Zona Sul
11 Um coração igual ao Teu 04:06 Comunidade Internacional Da Zona Sul
12 Vivo pra Ti 05:30 Comunidade Internacional Da Zona Sul
13 Sou feliz 03:42 Comunidade Internacional Da Zona Sul
14 Rompendo em fé 05:28 Comunidade Internacional Da Zona Sul

“Como igreja, no século 21, queremos louvar a Deus com todos os recursos, ritmos e estilos ao nosso alcance, e como um grande coral dar a Ele o louvor e a glória que cremos que um dia encherá toda a Terra”, profetiza o pastor Marco Antônio Peixoto, líder da igreja, que tem sede no Flamengo (RJ). A maioria das faixas que integram este álbum foi composta por membros da própria Comunidade, como os pastores Edson e Ana Feitosa e Marco Antônio Peixoto, além do músico Carlos Gouveia, entre outros.   As canções nasceram no ambiente de ministração da própria igreja. Já “Majestoso Rei” (a música de trabalho) é uma versão do grupo australiano Hillsong, que tem influenciado fortemente a música congregacional brasileira. “Agnus Dei”, de Michael W. Smith (sucesso da Christian Music, nos EUA), também ganhou uma versão neste disco. Uma surpresa em "GERAÇÃO DE APAIXONADOS" é a regravação de “Rompendo em Fé”.   “São muitos os testemunhos que ouvimos a respeito de pessoas que foram tocadas por esta canção”, relata o pastor Marco Antônio, que toca baixo nessa faixa. “Esta versão está mais moderna, com roupagem desta geração, em sintonia com o que está acontecendo em termos de adoração moderna e pop”, explica o produtor.